samedi 31 mars 2012

VARAL DE PÁSCOA

Amigos do Varal,,





Independente de todas as religiões e ao mesmo tempo pensando em todas elas como se fosse uma única e assim fosse um caminho para o amor e o renascimento da vida em cada um de nós, estamos aqui com vocês para festejar!

Viemos brincando, com ovos, coelhos e chocolates, trazendo um pouco mais de alegria a um mundo tão carente.

Sejamos o traço de união que fará com que a vida seja festejada em cada lar, em todas ruas, por todos os países!

Feliz Páscoa!


Leia a revista aqui ou baixe no seu computador (Formato PDF):


Todas as revistas estão disponíveis para download gratuito neste blog, na lateral direita do mesmo.

Programa Debates Culturais de sábado, dia 31 de março de 2012

Aviso aos meus amigos que sábado, dia 31 de março, o programa Debates Culturais terá, além de mim, Alessandro Lyra Braga, as presenças da coordenadora da Equipe Resgato – sociedade civil pelos direitos dos animais, Marli Moraesdo astrônomo e filósofo, Benito Pepe; do professor, escritor e jornalista, Marcelo Henrique Marques de Souzae, do pesquisador em flora medicinal, Paulo Lima.

Conversaremos sobre a estrutura do pensamento e do entendimento. Debateremos ainda sobre a deficiência de mão-de-obra qualificada que as pequenas e médias empresas encontram. Teremos ainda depoimentos sobre o uso e a prática da medicina natural

O programa Debates Culturais é transmitido pela Rádio Boas Novas AM 1320 do Rio de Janeiro, todos os sábados, a partir das 14:00hs. Quem desejar participar por telefone com perguntas e/ou comentários, pode fazê-lo pelo telefone 2576-8484. Quem não puder ouvir nosso programa ao vivo, poderá ouvi-lo na íntegra, quando desejar, em nossa revista eletrônica http://www.debatesculturais.com.br, acessando, na barra azul de botões, a seção “Áudio dos Programas”


Acompanhem nosso Twitterhttp://twitter.com/debatescult!

A todos os meus amigos, um bom final de semana e espero que gostem do programa e dos artigos da revista!

PRIMAVERA, PASSOVER, PASCOA


         Teresinka Pereira

A primavera 
nos traz a capacidade
de renovar o desejo
e a determinação
para renascer
com as flores.
A glória e o pesar de ontem
viram sábia erudição de fumaça
e vão-se embora para sempre
deixando pouco incentivo
para manter a vida.
So' ao futuro pertence
toda a esperança
enquanto celebramos
mais uma primavera,
um passover e a páscoa.


vendredi 30 mars 2012

O OUTRO HOMEM

Dos nascidos de mulher,
Sem dúvida,
É o filósofo  o que mais se destaca
Nos meios científicos, culturais do mundo.
Mas, como a inteligência meramente cerebral
Não é capaz de compreender todos os campos
Do conhecimento humano e do universo;
Ele não consegue romper as barreiras do desconhecido;
Permanece, muitas vezes, preso nas amarras temporárias
Da limitação humana, que pede ampliações na contemporaneidade.
Por outro lado,
Nascido das próprias cinzas,  um outro ser, o  investigador
Científico-espiritual  é o mais capacitado para efetuar uma pesquisa
Mais ampla nos domínios da Terra e do cosmos;
Não só no âmbito do mundo material, mas, sobretudo, nos mundos
Suprassensíveis, velados por ora  à consciência habitual.
Só após longos anos  de muita disciplina e aprendizado espiritual é que nele
Amadurecem as sublimes faculdades de imaginação, inspiração e intuição,
O sagrado instrumental do homem livre.
Eis  o  outro homem, um homem livre; das próprias cinzas nascido
Para a eternidade do cosmos. Um co-criador  livre sempre operante!

Gildo Oliveira

PELAS RUAS DA CIDADE

O que seus olhos dizem de você?



Por Vanessa Clasen

Tem se dito que os olhos são a janela da alma, mas para mim são mais que isso, eles são portas escancaradas da nossa personalidade, revelam quem realmente somos. Não simples frestinhas por onde passa o vento da incerteza nem calabouços trancados a sete chaves com segredos instransponíveis. São nossos espelhos sem make-up ou corretor de imagens. Nossa realidade nua e crua. Aberta e exposta para quem tão somente tem a arte de saber lê-los.
Meus olhos entregam meus temores e angustias, meus medos de repetir erros, de magoar e ser magaoada, de me arrepender, de sofrer... Talvez cada tenha sua cota de sofrimento na vida e eu sinceramente espero já ter atingido a minha.
Meus olhos revelam minhas fraquezas, meus pudores e anseios, minhas loucuras, a insensatez e a lucidez.
Meus olhos revelam minha paixão pela vida, pela arte, pelo amor e pelo romantismo, pelo realismo e pela honestidade, pelas letras e pelo que elas simbolizam.
As letras também são janelas da alma, mas é preciso observá-las para aprender o que elas querem nos ensinar,
Quem de nós não gostaria de ter alguém maravilhoso que nos enxergue por dentro (mas que não seja um gastroenterologista), que veja nossos reais sentimentos, compreenda nosso passado, entenda nossas escolhas e faça parte do nosso futuro?
Alguém que não só olhe para mim, mas olhe para a mesma direção que eu? Que veja o mesmo que eu vejo? Que queira o mesmo que eu? Que não tenha tudo que , mas que veja tudo que tenha?
Alguém que esteja disposto a fazer sacrifícios porque que isso vale à pena, que está disposto a sair da sua zona de conforto porque viu que felicidade é fazer alguém amado feliz? Alguém que não mais seu futuro como antes e muda suas escolhas porque me fazendo parte dele?
É pedir muito querer ver e ser visto reciprocamente, com a mesma intensidade?
Eu vejo você... E você me ?

ALPAS XXI-RS-Semana do Livro-Cruz Alta

Recebido de Clevane Pessoa

A presidente de A palavra do Século XXI, Rozélia Razia, de Cruz Alta, nos
faz esse belo convite:

"Convite


Atividades: Semana do Livro: 18 a 23 de abril 18 de abril – Dia do Livro
Infanto-juvenil emhomenagem a Monteiro Lobato.

Palestras sobre a leitura e a escrita literária nas escolas.

Apoio:Prefeitura Municipal de Cruz Alta - RS
23 de abril – Dia Internacional do Livro em homenagema Cervantes e
Shakespeare – instituído pela UNESCO

Os autores ligados à ALPAS 21 realizarão atividades artísticas, culturais
eliterárias e farão distribuição de livros nas praças de diversas cidades
doBrasil e do exterior.

Os autores do Brasil e do exterior podem realizar atividades enviar o
relato e fotos para a ALPAS 21. Todosos relatos serão enviados para a
UNESCO"

Nossos aplausos para essa iniciativa.Por favor, na medida do possível,
divulguem, publiquem, participem! Agreguem-se para realizações e mandem
seus relatórios e fotografias!

Clevane Pessoa
Representante da ALPAS XXI em Belo Horizonte-MG


Crônica da Urda

Falando com a minha mãe



                                                           (Para Minervina Klueger, minha mãe)                               



Sabe, mãe? Há coisas, agora, que já não tenho para quem contar. Há coisas que eu fazia ou vivia pensando em como contaria para a mãe, e que agora faço ou vivo sem ter mais nenhuma pessoa que se interessaria em saber a respeito. Talvez, a Margaret, mas ela foi-se embora da minha vida quando a Valentina era um bebê, e a Valentina já vai fazer 9 anos.

                                   Eu visitei meu primo Ralf Passold em novembro do ano passado e gostaria de poder contar para a mãe como foi, pois a mãe sempre queria saber tais coisas, mas agora já não tenho para quem contar. Então, escrevo.

                                   O Ralf está morando numa cidade chamada Aurora, numa localidade chamada Fundos Aurora. É muito longe de tudo – desde o centro de Aurora (que é minúscula) até lá são uns 15 km.  O Ralf comprou uma casa de negócios, uma construção enorme, que tem um bar e uma cancha de bocha. É aquele o único local de encontro da população local, além de duas igrejinhas, talvez três, pois deve ter a luterana também. O que vi foram a católica e a Assembléia de Deus. Então, nos sábados à noite, que é quando estive lá, algumas pessoas aparecem para tomar um refrigerante ou uma cerveja porque “já não agüentam mais ficar em casa sem ver ninguém”. Enquanto eu estava lá o Ralf falou para alguns clientes se já haviam conhecido a escritora Urda, etc. E, incrivelmente, lá naquele fim de mundo, as pessoas tinham meus livros e os liam!

                                   Eu disse fim de mundo, mas é um fim de mundo muito bonito. Passeei com a Iraide ao por do sol e tudo é tão bonito, por todos os lados! E para se chegar a Fundos Aurora, a maior parte da estrada está plantada, de ambos os lados, de rosas de Santa Rita. É uma iniciativa incipiente de turismo rural.  Com Iraide, vi duas ou três propriedades que já não eram rurais, mas casas de campo de gente que não era dali. E o Ralf tem um cachorrinho, e o Atahualpa estava comigo. Se a mão soubesse como o Atahualpa ficou grande, bonito e inteligente!

                                   Sobre o Atahualpa eu posso falar para outras pessoas, pois muitas o conhecem, e estou até escrevendo um livro sobre ele. Mas a quem mais interessara saber que fui visitar o Ralf e a Iraide? É em momentos assim que sinto a falta da mãe.   



                                   Blumenau, 25 de agosto de 2010.





Urda Alice Klueger

Escritora, historiadora e doutoranda em Geografia pela UFPR




jeudi 29 mars 2012

Germano Machado na Academia de Letras da Bahia


Ele vai fazer 86 anos de idade, uma larga experiência de vida, intimidade com todas as filosofias, sabedoria jornalística invejável, uma poética amadurecida, apesar de tímida, uma personalidade leonina e uns “traços paranoides germaniano”, ao mesmo tempo, um coração muito grande e de ouro, para tantos filhos literários, para tantos alunos adotados e para quem tiver vontade e garra para aprender, ele só quer ensinar, nada mais que passar conhecimento, ele esta lá, sentado a sua cadeira, com seus livros a conversar e os jornais a beliscar cada palavra, de cada artigo e amadurecer cada vez mais seus ensinamentos, vá lá conversar com ele na Rua Souto Dalva, 98 no Barbalho, em Salvador, ele espera por você, quem tem sede de aprender não tardaria!

Ele tem vários livros publicados, tantas obras trabalhadas, um legado literário digno de um verdadeiro mestre, colaborador ativo da história jornalística e porque não dizer política e literária da cidade de São Salvador, do estado da Bahia. Por muitos anos respirou política, quando até defendeu uma vaga para Deputado Estadual na sua juventude, defendeu causas estudantis, levantou bandeiras, fundou movimento e faz parte da performance curricular cultural de cada integrante que já teve o prazer de ouvir sua fala, no seu, no nosso, da Bahia, do Brasil, do mundo e que pertence hoje a todos os cidadãos amante das artes, da cultura, das letras, da poesia, do cinema e da filosofia, o CEPA-Circulo de Estudo Pensamento e Ação, que não pode morrer!

Quero apresentar a todos em nome dos Movimentos Culturais como: a Fundação Òmnira, Movimento Artpoesia, Coletivo Fala Escritor, GAC-Grupo de Ação Cultural da Bahia, Projeto Alma Brasileira, Pense Poesia, Pós-Lida, UBE-União Brasileira de Escritores, Academia de Letras e Artes Mater Salvatoris, Academia de Cultura da Bahia, Instituto do Patrimônio Histórico e Geográfico e tantos outros, digo tantos outros mesmo, o mais novo candidato a uma cadeira na Academia de Letras da Bahia é o professor e escritor “Germano Machado” e que justiça seja feita...
Obs. Gostaria de trabalhar com todos, levar essa mensagem muito longe, fazê-la chegar na hora exata, no momento certo, pois já não nos resta tempo, para dar ao tempo, que não teve tempo de premia-lo com o seu devido merecimento no tempo preciso... Lutemos agora pelo seu devido reconhecimento e ainda não é tarde para que se repare um grande erro, que tenha sido um fato isolado ou um fator esquecido, não importa! Para que a verdade não seja esquecida e para que eu não me sinta sozinho nessa, demonstre seu apoio, isso será muito importante e quem conhece a verdade sabe o que estou dizendo... Que Jesus nos abençoe a cada dia que tivermos com Germano Machado sempre por perto!


Roberto Leal
Jornalista DRT/BA 3992
Ex- aluno do Curso de Filosofia Integrativa do professor CEPA/Germano Machado e ex-secretário e relações públicas dele por mais de 15 anos (1983 a 1999). Hoje presidente da Fundação Òmnira e vice-coordenador da União Brasileira de Escritores/BA





Clara de Assis: a coragem de uma mulher apaixonada

Leonardo Boff
Teólogo/Filósofo
                           

Há 800 anos, na noite de 19 de março de 2121, dia seguinte à festa de Domingos de Ramos, Clara de Assis, toda adornada, fugiu de casa para unir-se ao grupo de Francisco de Assis na capelinha da Porciúncula que ainda hoje existe. As clarissas do mundo inteiro e toda a família franciscana celebram esta data que significa a fundação da Ordem de Santa Clara espalhada pelo mundo inteiro.
Clara junto com Francisco -  nunca devemos separá-los, pois se haviam prometido, em seu puro amor, que “nunca mais se separariam” segundo a bela legenda época - representa uma das figuras mais luminosas daCristandade. É bom lembrá-la neste mês de março, dedicado às mulheres. Por causa dela, há milhões de Claras e Maria Claras no mundo inteiro. Ela, de família nobre de Assis, dos Favarone, e ele, filho de um rico e afluente mercador de tecidos, dos Bernardone.
Com 16 anos de idade quis conhecer o então já famoso Francisco com cerca de  30 anos. Bona, sua amiga íntima conta, sob juramento nas atas de canonização, que entre 1210 e 1212 Clara “foi muitas vezes conversar com Francisco, secretamente, para não ser vista pelos  parentes e para evitar maledicências”. Destes dois anos de encontro nasceu grande fascínio um pelo outro. Como comenta um de seus melhores pesquisadores, o suíço Anton Rotzetter em seu livro Clara de Assis: a primeira mulher franciscana (Vozes 1994): “neles irrompeu o Eros no seu sentido mais próprio e profundo pois sem o Eros nada existe que tenha valor, nem ciência, nem arte, nem religião, Eros que é a fascinação que impele o ser humano para o outro e que o liberta da prisão de si mesmo”(p. 63). Esse Eros fez com que ambos se amassem e se cuidassem mutuamente mas numa transfiguração espiritual que impediu que se fechassem sobre si mesmos. Francisco afetuosamente a chamava de a“minha Plantinha”. Três paixões cultivaram juntos ao longo de toda vida: a paixão pelo Jesus pobre, a paixão pelos pobres e a paixão um pelo outro. Mas nesta ordem. Combinaram então a fuga de Clara para unir-se ao seu grupo que queria viver o evangelho puro e  simples.
A cena não tem nadaa perder em criatividade, ousadia e beleza, das melhores cenas de amor dos grandes romances ou filmes. Como poderia uma jovem rica e bela fugir de casa para se unir a um grupo parecido com aos “hippies” de hoje? Pois assim devemos representar o movimento inicial de Francisco. Era um grupo de jovens ricos,vivendo em festas e serenatas que resolveram fazer uma opção de total despojamento e rigorosa pobreza nos passos de Jesus pobre. Não queriam fazer caridade para pobres, mas viver com eles e como eles. E o fizeram num espírito de grande jovialidade, sem sequer criticar a opulenta Igreja dos Papas.
Na noite do dia de 19 de março, Clara, escondida, fugiu de casa e chegou à Porciúncula. Entre luzes bruxoleantes, Francisco e os companheiros a receberam festivamente. E em sinal de sua incorporação ao grupo, Francisco lhe cortou os belos cabelos louros. Em seguida, Clara foi vestida com as roupas dos pobres, não tingidas, mais um saco que um vestido. Depois da alegria e das muitas orações foi levada para dormir no convento das beneditinas a 4 km de Assis. 16 dias após, sua irmã mais nova, Ines, também fugiu e se uniu à irmã. A família Favarone tentou, até com violência, retirar as filhas. Mas Clara se agarrou às toalhas do altar,mostrou a cabeça raspada e impediu que a levassem. O mesmo destemor mostrouquando o Papa Inocêncio III não quis aprovar o voto de pobreza absoluta. Lutou tanto até que o Papa enfim consentisse. Assim nasceu a Ordem das Clarissas.
         Seu corpo intacto depois de 800 anos comprova, uma vez mais, que o amor é mais forte que a  morte.

Aniversário da Cidade de Salvador

Aniversário da Cidade de Salvador

A nossa cidade de Salvador completa 461 anos de idade, muita festa está programada e muitas homenagens, exaltando a bela natureza e gastronomia soteropolitana.
Anos se passam e os motivos para nos orgulharmos da soterópolis diminui, a nossa cidade adentra o século vinte e um, claudicando na ingerência dos nossos governantes, a velha senhora esburacada, perde pontos turísticos, foram criados os sete pontos principais da cidade para uma maior atenção, contudo o que percebemos é uma cidade inchada, sem mobilidade urbana, sem segurança, sem opções de lazer para quem não segura um copo de cerveja.
As nossas praias são degredadas a cada tempo, o lugar onde ficava  o Clube Português é uma vergonha, projetaram tanto, que fizeram uma praça sem muita opção de diversão em meio a escombros do falecido clube.
O Parque Solar Boa Vista, lugar onde morou Castro Alves, até hoje não viu uma reforma, somente onde permeia a Secretaria de Educação, tem a  benesse de uma melhoria.
Tudo isso é o que a cidade ganha de presente, a desatenção e o destrato, uma cidade projetada para ser uma jóia, hoje chora no seu aniversário e o povo conformado aplaude, a imprensa comemora, mas não sabemos por qual motivo.



Marcelo de Oliveira Souza


Marcelo de Oliveira Souza
Escritor Filiado À Ube – Cappaz - ACLAC - Poetas del Mundo
Meus blogs:

Sarau Cataversos da Mooca



Com a  confirmação da presença da cantora e compositora Sissi Dumans, para o Sarau Cataversos da Mooca, no próximo sábado.
Sissi Dumans compôs vários sucessos na década de 70 e que foram gravados por grandes cantores da época. Entre muitas de suas composições podemos citar “Minha primeira desilusão”, que foi gravado pela cantora Silvinha em 1967 e que, por várias semanas, permaneceu em primeiro lugar nas paradas de sucesso. Quem quiser conferir  essa jóia raríssima na voz da cantora Silvinha é só acessar o site abaixo:


Sarau  Cataversos da Mooca

“No bairro mais romântico de São Paulo
O Sarau mais charmoso da cidade”

Sábado dia 31 de Março de 2012 às 15 horas

Aberto a todos que queiram participar
Local

NÚCLEO DE TERAPIAS FLOR DE LÓTUS
Rua Guaimbé, 48 – Mooca
Próximo ao Hospital CEMA
Altura do número 1000 da Rua Oratório
Ônibus Mooca no Metrô Bresser
Descer no final – Percurso de 15 minutos


Atenciosamente
 Ivan Ferretti Machado
 Cel. 9106-0948


lundi 26 mars 2012

Maximização versus otimização

Leonardo Boff

Teólogo/Filósofo

                            

Há uma ética subjacente à cultura produtivista e consumista, hoje vastamente em crise por causa da pegada ecológica do planeta Terra, cujos limites foram ultrapassados em 30%. Nunca mais vamos ter a abundância de bens e serviços como até há pouco tempo dispúnhamos. A Terra precisa de um ano e meio para repor o que lhe extraímos durante um ano. E não parece que a fúria consumista esteja diminuindo. Pelo contrário, o sistema vigente para salvar-se, incentiva mais e mais o consumo que, por sua vez,  requer mais e mais produção que acaba estressando ainda mais  todos os ecossistemas e o planeta como um todo.

A ética que preside a este modo de viver é a da maximização de tudo o que fazemos: maximizar  a construção de fábricas, de estradas, de carros, de combustíveis, de computadores, de celulares;  maximizar programas de entretenimento, novelas, cursos, reciclagens, produção intelectual e científica. A roda da produção  não pode parar, caso contrário ocorre um colapso no consumo e nos empregos. No fundo, é sempre mais do mesmo e sem o sentido dos limites suportáveis pela natureza.

Imitando  Nietzsche perguntamos: quanto de maximização aguenta o estômago físico e espiritual humano? Chega-se a um ponto de saturação e o efeito direto é o vazio existencial. Descobre-se que a felicidade humana não está em maximizar, nem engordar a conta bancária, nem o número dos bens na cesta de produtos consumíveis. O fato é que o ser humanopossui outras fomes: de comunicação, de solidariedade, de amor, de transcendência, entre outras. Estas, por sua natureza, são insaciáveis, pois podem crescer e se diversificar indefinidamente. Nelas se esconde o segredo da felicidade. Mas nas palavras do filósofo Ludwig Wittgenstein citando Santo Agostinho:“tivemos que construir caminhos tormentosos pelos quais fomos obrigados a caminhar com multiplicadas canseiras e sofrimentos, impostos aos filhos e filhas de Adão e Eva” para chegar a  esta tão buscada felicidade.

Logicamente precisamos de certa quantidade de alimentos para sustentar a vida. Mas alimentos excessivos, maximizados, causam obesidade e doenças. Os países ricos maximizaram de tal maneira a oferta de meios de vida e a infra-estrutura meterial que dizimaram suas florestas (a Europa só possui 0,1% de suas florestas originais),  destruíram ecossistemas e grande parte da biodiversidade, além de gestar perversas desigualdades entre ricos e pobres.

Devemos caminhar na direção de uma ética diferente, a da otimização. Ela se funda numa concepção  sistêmica da natureza e da vida. Todos os sistemas vivos procuram otimizar  as relações que sustentam a vida. O sistema busca um equilíbrio dinâmico, aproveitando todos os ingredientes da natureza, sem produzir lixo, otimizando a qualidade e inserindo a todos.  Na esfera humana, esta otimização pressupõe o sentido de auto-limitação e a busca da justa medida. A base material sóbria e decente possibilita o  desenvolvimento de algo não material que são os bens do espírito, como a solidariedade para com os mais vulneráveis, a compaixão, o amor que desfaz os mecanismos de agressividade,supera os preceitos e não permite que as diferenças sejam tratadas como desigualdades.

Talvez a crise atual do capital material, sempre limitado, nos enseje viver a partir do capital humano e espiritual, sempre ilimitado e aberto a novas expressões. Ele nos possibilita ter experiências espirituais de celebração do mistério da existência e de gratidão pelo nosso lugar no conjunto dos seres. Com isso maximizamos nossas potencialidades latentes, aquelas que guardam o segredo da plenitude, tão ansiada.

Leonardo Boff é autor de Tempo de Transcendência: o ser humano como projeto infinito, Vozes 2005.

DOMINGO DE MARÇO

(Meditações sobre o cotidiano)

EMANUEL MEDEIROS VIEIRA

PARA LÚCIA HELENA SÁ

“Do rio que tudo arrasta, se diz violento, mas não se diz violentas as margens que o oprimem”.

(Bertold Brecht)*

Apenas isso – nada napoleônico

domingo de março

microacontecimento

pássaros cantando naquela árvore (perto da janela) – sempre isso, e tão belo.

Tendo sorte ou não – dizia W. B, Yeats – o trabalho sempre deixa rastro.



Deus faz que me Esquece.

Depois Reaparece.



Já não preciso de bandeiras.

A vida – ela mesma, sempre – é a minha maior “bandeira”.

Não quero saber de engenhocas eletrônicas – apenas dessa existência.

Chegará um tempo em que o mundo todo terá se transformado em um homem de negócios?

Agora não importa.

A vida pode ser um processo de demolição.

É preciso saber driblar.

E – por que não? – amar.

(Uso o verbo como “arqueólogo” – que vai lá no fundo – para resgatar o verdadeiro sentido das palavras.)

Pai, mãe, filho, flor, mar, irmão, amigo, esperança – e paz.

(...) “Alguma (pouca) coisa que foi feita/ pode talvez merecer uma espécie/de não exatamente eternidade/mas mais do que o imediato esquecimento”.

(Paulo Henriques Britto, no livro de poemas “Formas do Nada”)



Apenas isso (e tanto): um domingo de março

                                          céu azul

                                          pão feito em casa

                                          um café quente

                                          e aquela árvore que continuará sempre ali.

Domingo de março...

*Mantenho a forma verbal (“se diz violentas) na tradução do verso de Brecht.)

(Brasília, março de 2012)

samedi 24 mars 2012

CONCURSO LITERÁRIO RAÍZES

Prêmio Sarau Brasil 2012

MOSTRE SEU TALENTO


Concurso Nacional Novos Poetas
Prêmio Sarau Brasil 2012


Inscrições Gratuitas
De 01 de março a 05 de abril de 2012




Apoio Cultural: Revista Universidade

Realização: Vivara Editora Nacional



VOZES & VOCI - “1° CONCURSO literário Internacional A.C.I.M.A. 2012




VOZES & VOCI



Este projeto conta com o apoio Institucional do Consulado Geral do Brasil em Milão”
 

A Associazione Culturale Internazionale Mandala, ou seja em sigla “A.C.I.M.A.”, tem como objetivo intensificar as relações artísticas, literárias e culturais entre o Brasil, a Itália, e demais países do panorama internacional.

VOZES & VOCI, o “1° CONCURSO literário Internacional A.C.I.M.A. 2012”, objetiva valorizar, divulgar e promover a produção literária dos seus associados.

A A.C.I.M.A. através do presente regulamento define as normas que regem a primeira edição do concurso literário internacional denominado Vozes & Voci 2012.

REGULAMENTO

1. Categoria – Contos e Crônicas.
2. Podem concorrer quaisquer pessoas, de qualquer nacionalidade, desde que os textos inscritos sejam em língua portuguesa ou italiana. Os trabalhos não precisam ser inéditos e a temática é livre.
3. As inscrições se encerram às 24 (vinte e quatro) horas do dia 30 de abril de 2012. Será considerada a data de postagem (correio e internet). Não serão considerados concorrentes os trabalhos enviados após o encerramento do prazo de inscrição e, assim como os demais, não serão devolvidos.
4. O texto deve ser de propriedade do autor concorrente, sendo esse o único responsável e imputável à possíveis indenizações por plágio, fraude ou violação de direitos autorais de terceiros.
5. O limite de cada texto é de até 3 (três) páginas (Word). (Aproximadamente 6.800 toques), redigidos em folha A4, corpo 12, espaço 1,5 (entrelinhas) e fonte Times.
6. Os trabalhos devem ser enviados em arquivo Word para o e-mail: associazionemandala@hotmail.com e também pelo correio para a sede legal da A.C.I.M.A: Via Stazione, 51 - Volpeglino - AL - Itália - Cap 15050.
7. O valor da inscrição é de Euro 25,00 (vinte e cinco), e compreende a cota associativa A.C.I.M.A e o direito de participação no concurso Vozes & Voci com 1 (um) texto.
8. Para receber os módulos necessários  para a inscrição ao Concurso Vozes & Voci 2012, contate-nos através do endereço e-mail associazionemandala@hotmail.com
9. O envelope enviado pelo correio para VOZES & VOCI 2012, ACIMA, deve conter módulo de adesão A.C.I.M.A assinado, o módulo de participação ao Concurso Vozes & Voci 2012, o comprovante de pagamento da inscrição e  3 cópias do texto concorrente.  Esses documentos devem ser também escaneados e anexados via e-mail à associazionemandala@hotmail.com
10. Nenhum valor de inscrição será devolvido.
11. Os resultados serão divulgados através de circular enviada (por e-mail) a todos os participantes inscritos e à mídia, no dia 15 de junho de 2012.
12. A entrega dos prêmios será realizada a Milão, durante a semana cultural realizada pela A.C.I.M.A. no Pavilhão das Nações – Festival Latino Americando no período de: 10 à 17 de julho 2012. Para informações sobre o festival consultar o site http://www.latinoamericando.it
13. A Comissão Julgadora será composta por pessoas ligadas à literatura e com reconhecida capacidade artístico-cultural. A Comissão Julgadora determinará a classificação baseando-se na própria sensibilidade artística e humana, considerando a qualidade da escrita, os valores do conteúdo, forma e emoção da exposição. A comissão pode conceder menções honrosas ou especiais.
14. As decisões da Comissão Julgadora são irrecorríveis.

15. PREMIAÇÃO 

1º lugar: 1 Passagem Itália/ Brasil
2º lugar: Euro 300,00 (trezentos) + troféu.
3º lugar: Euro 200,00 (duzentos) + troféu

Nota: A passagem internacional destinada ao 1° prêmio é em classe turística (baixa estação). Destinação: Aeroportos de Milão ou Roma / Fortaleza ou São Paulo. No caso do 1° prêmio ser atribuído a um autor residente em outro país é previsto o prêmio em dinheiro de Euro 500,00 (quinhentos).

16. Os textos premiados, inclusive os que forem agraciados com MENÇÃO HONROSA, serão considerados selecionados para participação (regime cooperativo) na antologia bilíngue Italiano/português denominada Vozes & Voci organizada pela A.C.I.M.A – Associazione Culturale Internacionale Mandala e Edizioni Mandala.
17. Os direitos autorais de todos os textos inscritos no concurso são de propriedade dos seus autores.
18. A A.C.I.M.A, à tempo indeterminado e por quaisquer meio e mídias, poderá divulgar os textos premiados com os respectivos créditos de criação, indicando os nomes dos autores.
19. A inscrição no presente concurso implica na aceitação plena deste regulamento.
20. No que se refere a temas não previstos neste regulamento, far-se-á uso do código civil italiano e das leis em vigência.

15 de Fevereiro 2012                 Conselho de Administraçao ACIMA.



A.C.I.M.AAssociazione Culturale Internazionale Mandala.
Sede Legale – Via Stazione, 51 – Volpeglino – AL – Itàlia – Cap 15050

Programa Debates Culturais de sábado, dia 24 de março de 2012

Aviso aos meus amigos que sábado, dia 24 de março, o programa Debates Culturais terá, além de mim, Alessandro Lyra Braga, as presenças da coordenadora da Equipe Resgato – sociedade civil pelos direitos dos animais, Marli Moraesda ativista em proteção aos animais, Edna Pereira da Silva; do teólogo e professor, Kadú Santoro; do professor de Língua Portuguesa e articulista, Washington Reise, do ufólogo, historiador e escritor, Sérgio Russo.

Conversaremos sobre genealogia de Jesus Cristo e sobre a existência de evangelhos apócrifos. Debateremos ainda sobre as políticas e ações de proteção aos animais realizadas pelos moradores do Complexo do Alemão. Ainda debateremos sobre as recentes denúncias de corrupção feitas pelo programa televisivo Fantástico.

O programa Debates Culturais é transmitido pela Rádio Boas Novas AM 1320 do Rio de Janeiro, todos os sábados, a partir das 14:00hs. Quem desejar participar por telefone com perguntas e/ou comentários, pode fazê-lo pelo telefone 2576-8484. Quem não puder ouvir nosso programa ao vivo, poderá ouvi-lo na íntegra, quando desejar, em nossa revista eletrônica http://www.debatesculturais.com.br, acessando, na barra azul de botões, a seção “Áudio dos Programas”

 
Acompanhem nosso Twitterhttp://twitter.com/debatescult!

A todos os meus amigos, um bom final de semana e espero que gostem do programa e dos artigos da revista!

jeudi 22 mars 2012

LITERARTE VISITA GENEBRA

A Associação Internacional Literarte visitou Genebra onde veio concretizar parcerias e fazer doação de livros.
Entre os presentes, a Presidente Izabelle Valladares, Dyandreia Portugal, Arlete Trentini, J. C Bridon e Isis Berlinck Renault.
Os representantes foram recebidos pelo Varal do Brasil com muita satisfação e, num momento alegre e informal no Consulado Geral de Genebra, livros foram distribuídos para a Associação Raízes de Genebra e Varal do Brasil.
No Consulado, a equipe foi muito bem recebida pelo Cônsul, Embaixador Ernesto Rubarth e pela Vice-Cônsul Ceres Menin Flores, assim como membros da Associação Raízes, Ignes Agra e Magnolia Vigny.
Foi empossada como Conselheira Internacional da Literarte, Jacqueline Aisenman, redatora-chefe da revista Varal do Brasil e diretora da livraria do mesmo nome. Jacqueline foi também empossada como membro da ARTPOP de Cabo Frio.
A equipe da Literarte seguiu no dia seguinte para Berna, onde foi encontrar a Pastoral daquela cidade e depois segue para a Basiléia encontrar os representantes da CIGA Brasil.
Entre as parcerias amigas firmadas entre a LITERARTE e o VARAL DO BRASIL está o fato de que os autoress que escrevem no Varal poderão vender livros também nas livrarias físicas e virtual daquela Associação (Rio de Janeiro e Vitória, Espírito Santo) não necessitando associação para tal.
Também, para o Salão do Livro de 2013, espera-se ter a LITERARTE presente no 27o. Salão do Livro de Genebra dividindo um stand com o VARAL DO BRASIL.
O dinâmico grupo da Literarte, que já vinha de uma viagem pela França, Inglaterra, Bélgica e Luxemburgo, segue agora ainda para Holanda e Áustria antes de retornar ao Brasil.















THOR NA LIVRARIA CATARINENSE


Olá gente querida !



Aproveitando o DIA MUNDIAL DA CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO, eu e a Livrarias Catarinense estabelecemos uma parceria na tentativa de aproveitarmos a data para gerarmos alguns momentos dedicados a discussão e a reflexão sobre o assunto. O livro "A HISTÓRIA DO THOR: UM SOM E UM TOM PARA AS PALAVRAS QUE NÃO FORAM DITAS" é apenas um dos canais que oportunizam a discussão sobre o tema.



Os encontros acontecerão em dois momentos:



17.04.2012 - LIVRARIAS CATARINENSE - SHOPPING BALNEÁRIO CAMBORIÚ - 19:30 HR (ANEXO - AGENDA CULTURAL DA LIVRARIA DE BC)

25.04.2012 - LIVRARIAS CATARINENSE - SHOPPING BEIRA MAR - 19:30 HR - FLORIANÓPOLIS



CONTO COM A PRESENÇA DE VOCÊS PARA FORTALECERMOS ESSE MOVIMENTO QUE OPORTUNIZA TROCA, CRESCIMENTO E TRANSFORMAÇÃO.
AMIGOS DE FLORIPA, CONTO COM O APOIO DE VCS!
ANTECIPO MINHA GRATIDÃO PELO CARINHO, ATENÇÃO E GENTILEZA QUE VOCÊS TEM DEDICADO AS MINHAS MENSAGENS VIA EMAIL E FB. DEIXO AQUI UM ESPECIAL ABRAÇO PELO APOIO, INCENTIVO E CARINHO DE TODOS!




Com carinho!

Claudia Cristine Cugnier Guenther



"A HISTÓRIA DO THOR: um som e um tom para as palavras que não foram ditas."



- Livraria Catarinense, no Balneário Camboriú Shopping e demais lojas. Site para compra: www.livrariascatarinense.com.br

- Livraria e Papelaria Nobel, em Balneário Camboriú, na Avenida Alvin Bauer.

- Divulgação nos blogs: varaldobrasil.blogspot.com

                          autismoematernidade.blogspot.com

- A venda pelo site da Livraria Varal - com distribuição para toda Europa - www.livrariavaral.com/br

PEDRA ESMERALDA

Pedra verde,
De grande valor;
Pedra-vida,
Vida superior
Anunciando o nascimento
Do novo Eu; espiritualidade!

Pedra verde,
Verde-vida,
No verde do Amazonas,
Altas forças;
Presente nas nossas matas,
Impecáveis, ricas, exuberantes...
Presente em outras plagas...

Tão bela
Quanto os olhos
Verdes e belos
De uma criança
Ingênua e pura;
Verde-esperança!
Esperança é a Pedra
Dos grandes sábios,
Servidores da Humanidade,
Que, sem medir esforços,
Trabalham, incansavelmente,
Em prol da evolução do homem
Na Terra e no Cosmos.

Medicina Universal!
Seu brilho contorna a Terra,
Alcança o cosmos, vive
No interior do homem
De boa vontade como sua
Essência divina...

Ele a cultiva
Com amor e dedicação ímpar;
Sabe muito bem o que Ela
Representa para a evolução
Da Humanidade;
Traz remédios
Para curar os males
Do homem e minimizar
Suas dores.
No mais humilde casebre,
No mais distante sertão,
Em qualquer lugar chega
Seu brilho curador universal!
 
Sobre o criado-mudo
Um pequeno globo de Esmeralda
Anuncia a presença de um homem
Corajoso que por essa realização
Espiritual aspira.
 
No mais formoso rosto,
Não  brilha mais uma peça
Maravilhosa de Esmeralda
Que a Ciência Espiritual
Vivenciada
Pelo servidor fiel do Cristo Jesus
Em plena liberdade.
Eis a verdadeira Pedra Esmeralda;
Ela não pode ser adquirida
Por outros meios, senão através
De esforços altruístas e amor  a favor
Da condição humana carente,
Pois Ela é a Pedra Universal
Do Autossacrifício!
 
 Gildo Oliveira

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...