lundi 31 août 2015

Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa - Roberto Torres Bittencourt Convida para o lançamento de seu livro "Os Fugitivos do Circulo


Obras enviadas ao Quinto Concurso Agostinho de Cultura passam por análise

Vencedores serão anunciados em outubro e seus textos publicados pelo selo Adonis


Escritores de língua portuguesa, com mais de 18 anos, tiveram 365 dias para inscrever suas obras, nunca antes publicadas, no Concurso literário Agostinho de Cultura. Cerca de um mês após o encerramento das inscrições, em 31 de julho, as 271 obras enviadas à Editora Adonis passam agora por análise de um júri formado por mestres e doutores das áreas de educação e letras, sendo especialistas em literatura infantil.
Fazem parte do corpo de jurados Severino Antônio Moreira Barbosa, Antônio Carlos Miranda, Regiane Rossi Hilkner, Marta Mancini e Débora Barbosa, que analisarão as obras inéditas vindas dos estados de Alagoas, Bahia, Brasília (DF), Ceará, Minas Gerais, Paraíba, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Assim como na edição anterior, o concurso também recebeu inscrições de Portugal.
 Serão premiados quatro escritores em cada uma das cinco categorias (Série Primeiro Leitor, Leitor Iniciante, Leitor em Processo, Infantojuvenil, Neoleitor e Poesia para todas as idades).
Os textos selecionados serão anunciados em outubro deste ano. A Editora pode ainda manifestar interesse por trabalhos inscritos, indicados pelos jurados e que não obtiveram o prêmio.
O Concurso
O Concurso Agostinho de Cultura é um dos principais meios de edição e publicação dos títulos infantis e infantojuvenis da editora Adonis. Desde a primeira edição do concurso, em 2008, já são 28 obras publicadas, entre vencedoras e indicadas.                                    
De acordo com o regulamento cada autor poderia apresentar mais de um original, desde que cumprisse todas as regras específicas. O concurso busca fomentar a produção literária aproximando escritores e o mercado editorial. Na última edição, a Editora publicou os vencedores das categorias Primeiro Leitor: A matriosca triste (Patricia Gibin de Oliveira), Leitor iniciante: Teto de estrelas (Vivian Ferreira) Infantojuvenil: Incríveis jogos de palavras (Laércio Bacelar), Neoleitor: Lilavati (Atílio Bari) e A princesa e a sombra do duende (Rosane Nicolau), vencedor da categoria Leitor em processo e que será lançado em outubro desse ano.

--
Maine Bochicchio
Comunicação

Tel. (19) 3471.5608

vendredi 28 août 2015

VARAL DO BRASIL – Oficina Criativa VIDA

VARAL DO BRASIL – Oficina Criativa
= VIDA =

Organização de Marilu F. Queiróz

Oficina realizada no Grupo do Varal do Brasil no Facebook



Ana Rosa Santana

·         Vida, tantas vidas, lutas eternas que se acabam, tempo que voa sem se ver, amores que passam, pessoas que vão e vem, uma vida, muitas existências, de um indivíduo, de vários seres, que se cruzam, no mundo que gira, somos carne, somos luz, somos terra...somos vida!!!


Carmen Di Moraes

·         Vida...

Quando criança, tudo é esperanças,
Quando jovem, pensa que tudo pode e vem,
Quando adulto, tudo se filtra...
Quando idoso, faz o que o se pode,
E fica feliz com o que se consegue...
Tudo tem seu tempo...


Eduardo Benetti

·         Ah! Delicioso viver
Tenta em vão ser comedido
Mas em fervor é desmedido
Seu real intento a permanecer
Continuamente até sua despedida.
Flavia Assaife

·         Vida que te quero vida,
Vida de sonhos, de ilusões, reflexões...
Vida vivida a cada instante que respira vida num mar de emoções!


·         Vida que te quero vida,
Às vezes surpreendida por percalços da própria vida vivida,
Submersa em desencantos, dores e prantos...
Jamais vida, deixe de saborear seus encantos!


Gladis Deble

·         A vida que me coube

A vida que me coube desempenhar foi alternando papéis pelas veredas. A trajetória da arte e seus contornos trouxe telas e tintas, e muita escola.Depois de texturar tantos painéis eu como rata de biblioteca, procurava textos adequados aos alunos, construía eu mesma os projetos.Abri uma picada de escritos e na clareira deste bosque habito.


Inês Carmelita Lohn

·         Vida

Com o olhar penetrante
No espelho moldurado
Percebeu que a vida
Tinha gosto de prazer
Com as linhas do passado.


·         A Vida

A vida é uma maratona de sonhos, antes mesmos de sermos concebidos, inocentemente já começamos a disputa pelo primeiro lugar, e ao vencermos a corrida, nos preparamos para nove meses depois no dia da vitória chorarmos no pódio, braços de nossas mães. E assim seguimos correndo na maratona da vida em busca de novos sonhos.



Isabel Vargas

·         A certeza de que tudo é efêmero e, ao mesmo tempo, infinito me convencem que o segredo da vida, e da felicidade está em aceitar esse paradoxo: finitude / eternidade e que se sentir alvo das benesses divinas está em cada um saber viver e usufruir destes momentos como sendo as coisas mais caras e valiosas de nossas vidas.

Jacqueline Bulos Aisenman

·         Vida

Veloz
Vida
Vai
Voando
vento em popa...

Lúcia Laborda

·         Vida

A vida é toda essa energia que nos move
é tudo aquilo que sentimos e nos comove
é um elo entre o ser, o sentir e o estar
é cada passo que damos ao acordar...
É essa luz em todos os reinos da natureza
é tudo que Deus nos deixou de tamanha grandeza!

Ly Sabas

·         Vida

estrada traçada
por mãos caprichosas
rumo indefinido


Maria Nilza Campos Lepre

·         Vida!
Não sei explicar o que é a vida.
Somente sei que nasci aprendendo, e vivi ensinando. Passei meus anos amando, trabalhando, cuidando para o bem comum. Cuidei de meus pais, irmãos marido, filhos e amigos. Agora dependo de alguém que também me ame e me cuide. Será esta a essência da vida? Amar incondicionalmente?
·         A vida.

A vida é um caminho do qual não podemos fugir. Seguimos sempre em frente. Algumas vezes trilhamos andando, em outras correndo, ou mesmo dançando. Mas, precisamos seguir nem que seja se arrastando porque se pararmos ele se vai e nós morremos.

Marilina Baccarat De Almeida Leão

·         Hoje, sei que a vida é uma só e estamos aqui para sermos felizes...                      A vida mostrará o caminho da felicidade...Um caminho açucarado de doces lembranças da vida...

Marilu F Queiroz

·         Vida

Viver é uma ciência...
Imaginar o tempo passar
Dividir experiência...
Amar é poder sonhar.

·         Vida

Viver
é
sonhar
de
alma
tranquila.

·         Vida

O que a vida nos oferece...
Tecido que não se tece,
Nem é prece...
Nem desvanece.
É bem que prevalece!

·         Vida

A
vida
é
trilha
sem
fim.

·         Vida

A vida nos ensina
sentimentos adversos:
em prosa e verso.

·         Vida

A vida é tudo.
A vida é...
Tudo!!!


·         Vida

A vida é uma viagem sem volta.
Aproveitar oportunidades
é uma questão de honra, não de sorte.

·         Vida

A vida exige de nós uma particularidade
apenas: VIVER.

Marta Carvalho

·         Curta a vida! Curta é a vida!

Norália Castro

·         Eu vi a vida passando por mim, comigo e por mim... Aí lhe perguntei: onde vais? Ela não respondeu, seguindo o seu (meu) caminho. Pensei: deve ser porque está tudo bem comigo (com ela). E,,, segui viagem juntinho com ela: feliz, saudável, alegre por ter muitos amigos "escrevinhadores e poeteiros". Senti que flui bem pelos caminhos passados... e estou ainda!!! 

·         Emoção maior

Com os pés fincados na terra,
Levanto o olhar para o Infinito,
Onde milhões de estrelas dançam...
Meus olhos enchem de lágrimas,
Diante desta magia deslumbrante.
Um céu cheio de Luzes.
Faço então, simplesmente,
A dança do sentir
Para o coração palpitar

·         Trajetória da vida

Sou poeira cósmica portada pela Força ...
Vim de lá, viajante das estrelas.
Para cair no colo da Mãe Terra,
para ampliar o olhar, a magia, a vida.
Os deuses complacentes me direcionaram.
Ao meu Lar me introduziram,
Onde estou inteira,
animal pensante, estimulante,
Por entre flores, plantas e bichos,
Com a tarefa de imorredouras descobertas,
No cronômetro eterno do Tempo,
para a dança dos movimentos sem fim.
Aportada e aconchegada,
Tenho nas mãos a aprendizagem
a retribuir o amor gerado e gerador,
Das milhares poeiras que fazem esta viagem.

·         Estrondo

Levantou-se o branco gelado
E a geleira se desfez.
Desprendeu-se.
Tremeu a terra em que piso.
Tremeu o coração em disparada.
Para onde iremos?
Fixei meus olhos no azul gelado.
Vi o rosto da mãe terra
Ali esculpido.
Chegou a hora. Chegou o dia.
E o dia se mostrou total:
Do gelo azul ao verde matizado
O sol deu a resposta:
Tomamos o banho de Vida


·         O badalar dos sinos...
Sinais contínuos
Que a vida continua,
Entre perdas e achados.
No badalar dos sinos
A voz grita louvores:
Estou viva... continuo viva.
Ontem, hoje e sempre.

·         Procuro belas imagens.
Elas não me chegam.
Estão cinzas e pretas.
Procuro mais cores;
Elas não vêm
E a poesia se desfaz.
Nas raízes suspensas
A árvore luta sobreviver
Ferina. Sem coloridas palavras.
Descanso no texto,
A paixão contida.
Amo o amor.
É só.


·         Penso que fico com Aristóteles: a única certeza que tenho é que nada sei.
Se penso que sei, nada sei. O mistério continua; a vida é o que é... um respirar, aspirando e expirando contínuo, pois tudo se transforma e continua, mesmo que haja um começo meio e fim de cada coisa, tudo se transforma. É uma maratona, como bem escreveu uma colega.E nesta maratona nos situamos em busca de realizações, que podemos chamar de felicidade. A vida é trabalho: fazer poesia é trabalho, escrever é trabalho, amar é trabalho. E assim continua: viver a vida trabalhando sempre, enquanto tivermos consciência de ser. Sei que vim das estrelas e para lá retornarei. Vivo o dia, simplesmente vivo o dia, o hoje.         

Paulo Pazz

·         E disse Deus: Voarás, te escondendo da voracidade do tempo. E ao intervalo entre o teu Alfa e o passo derradeiro em que Cronus, enfim, te alcance, darei o nome de VIDA. Cuides, pois, de bebê-la, de consumi-la a cada segundo e com o melhor que tendes em ti: A ânsia de buscares a felicidade!

·          Olho dois olhos, revivo tanto "vivas", por um momento, diante do espelho. Rego os tantos anos desvividos que já me mostram as rugas das aparências.

Sandra Nascimento


·         A vida em história é teoria, tem começo, meio e fim. Conta-se. Mas na prática ela é atitude. Faz-se. E segue agindo. 

jeudi 27 août 2015

CONVITE: CONTADORES DE HISTÓRIAS (SC)


LANÇAMENTO DE LIVRO DE ISIS BERLINCK RENAULT


LANÇAMENTO DE LIVRO DE JOSÉ ARAÚJO


Convite 50 anos do Setor Braille - Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa


mercredi 26 août 2015

EDIÇÃO ESPECIAL SOBRE A PAZ: PARTICIPE!

Você que também luta, que também deseja, que também precisa!
Você que sabe o valor que tem a PAZ!

Venha escrever conosco sobre a PAZ em nossa edição especial dedicada somente a este tema tão precioso!

Envie seu texto (prosa ou verso) para o e-mail varaldobrasil@gmail.com

Aguardamos você!

CONVITE


PROJETO CONFRARIA DE LEITURA

  O projeto Confraria de Leitura existe há quase 20 anos e visa incentivar a leitura entre os alunos da rede pública de ensino de Fortaleza (Ceará). Os alunos  atendidos (100 ao todo) têm de 08 aos 12 anos. Todos têm acesso à leitura plural e diversificada. O projeto retira a criançada da simples decodificação textual e a coloca na interpretação, na vivência do texto. Trabalha os mais diversos tipos de texto: música, teatro, poesia, prosa, etc. Focaliza também questões do cotidiano e usa textos alternativos e portadores de textos, como charges, cartuns, gravuras, desenhos, panfletos, bulas, rótulos, etc. Outro foco permanente do trabalho é a cultura nordestina. O projeto já foi destacado pelo Ministério da Educação e Cultura (com vídeo e teleconferência), pela Câmara Municipal de Fortaleza e pela Assembléia Legislativa do Estado do Ceará.
JOÃO TELES DE AGUIAR - coordenador
9 85863910

Escola Municipal Jornalista Demócrito Dummar – bairro Canindezinho – Fortaleza - Ceará

A prisão de portas abertas

Ouça a Radio universitária FM horário 7hs aos sábados  musicadanovaera@universitariafm.com.br  

Clique na foto para ler melhor!

mardi 25 août 2015

AZIAGO AGOSTO

EMANUEL MEDEIROS VIEIRA
NARRATIVA (RELEMBRANÇA) ESCRITA ENQUANTO RELEIO FRANZ KAFKA – SANTO DE MINHA PROFUNDA DEVOÇÃO
Tiro no coração – Getúlio Vargas, 24 agosto de 1954; renúncia de Jânio Quadros – 25 de agosto de 1961; arremedo de Parlamentarismo, 1961, para que João Goulart (Jango) possa assumir.
O Golpe de 1964 sendo postergado: de 1954; de 1961 (um dia veio)  – ou, mesmo de 1930?
Aziago agosto, longa escravidão, elevador social e de serviço, a frase repetida: “Sabes com quem estás falando?” (Sabemos.)
Vagas para especiais e para idosos não são respeitadas; gorjeta para o guarda não multar, e muito mais. Sujam praias, desmatam, jogam lixo nas ruas – “mas há muito coisa boa”, contrapõe outra voz interior.
E o mundo continua DESSACRALIZADO, além de uma idiotização coletiva (vide a TV aberta), do império do tráfico, de um país mais violento que muitos que estão em guerras declaradas.
Sim: e a banalização do Mal – que ele nunca seja subestimado (pedia meu pai).
O tom solene é dispensável, mas creio: é preciso seguir em frente e não ser vampirizado.
Corrupção, patrimonialismo, desigualdade – limparemos os esgotos? Lavemos...
É preciso deixar alguma esperança: seguro uma flor retorcida do cerrado.
(Acreditem: não, não quero ser populista, demagógico.)
A0s 20 anos, romanticamente, achava que isso tudo iria mudar. Aos 70...
“É preciso escrever algo edificante”, reivindica uma voz interior.
Pergunto-me – como Darcy Ribeiro indagava obsessivamente:
POR QUE ESTE PAÍS NÃO DEU CERTO?
(Não, não falo de conquistas internas, vitórias pessoais.)
Uma pichação: “Não temo a opressão do governo, mas a inércia do meu povo.”
“Um pensamento: A corrupção no Brasil é endêmica e está em processo de metástase”.
(Athayde Ribeiro Costa, procurador que atua na Operação Lava-Jato).
Chegou-se- à degradação sem termos alcançado à grandeza.
Dizia Millor Fernandes: Não se fazem ruínas como antigamente...

(Salvador, 30 e 31 de julho de 2015)

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...